Gestão Minimalista

Nos anos 90 a tendência era o minimal. Menos é mais. Tanto na arte quanto na moda e decoração. Com o tempo o minimalismo foi se alastrando para o lifestyle, menos pertences, menos bagagem, menos preocupações. O estilo de vida se expandiu. Há vários exemplos por aí de pessoas que foram vivendo com cada vez menos coisas, como a dupla Joshua Fields Millburn e Ryan Nicodemus. No site http://www.theminimalists.com/ eles contam a história de como viraram adeptos ao minimalismo e o cotidiano de pessoas assim. Já apareceram em diversos canais da mídia e se preparam para a estreia de um documentário sobre o assunto em 2016.

No trailer os autores já antecipam a narracão sobre uma vida com menos; Menos pertences, menos estresse, menos dividas, menos preocupações, menos distrações. Uma vida com mais; Mais tempo, mais relações significativas, mais contribuições, mais crescimento. Sem as armadilhas do mundo caótico ao nosso redor.

Já tem pessoas que aplicam o minimalismo a vida, não há como negar que se deixarmos de lado a nossa compulsão por possuir e consumir, vários outros problemas vão com ela. Coincidentemente ou não start ups de sucesso no mundo estão abandonando a tradicional gestão por uma abordagem minimalista nos negócios, bem parecida com esse estilo de vida.

No livro Start Up Enxuta, Eric Ries, empreendedor do Vale do Silício, retrata com exemplos práticos um novo modelo de gestão utilizado pelas empresas mais inovadoras do mundo. O método aplica conceitos do minimalismo a gestão de negócios. Menos vaidade, menos distrações. Mais métricas significativas, mais crescimento.

http://www.netestudio.com.br/blog/wp-content/uploads/2013/05/lean-startup.png

O livro vai contra a maioria do conteúdo que é ensinado ao administrador no faculdade tradicional. O ator propõe maneiras ágeis de criar, medir e aprender com um mínimo produto viável com mudanças recorrentes. Tudo se tornar um ciclo onde a empresa, seja uma startup ou corporação já estabelecida, deve continuar seguindo para não ficar para trás em um mundo em constante transformacão.

COMPARTILHAR
Morando em Amsterdam e sonhando com a vida de nômade digital. Amo filmes, séries, livros, contos em volta de fogueira, letras de música. Resumindo, toda boa história. Tudo que é novo me da energia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva seu comentário
Seu nome aqui