Jô Soares x Jout Jout : uma tristeza e uma esperança

A gente sabe que a internet é um ótimo termômetro do que as pessoas estão pensando e consumindo, certo? Ela dá voz ás pessoas… oportunidade de registrar e propagar opiniões pra quem esteja interessado a lê-las. Por esse motivo ela é um ótimo espelho do quê e como pensa a sociedade.

Alguns ícones de opinião surgem nesse processo: pessoas que representam os pensamentos de um grupo que, reconhecendo ali sua forma de pensar, lhe dão audiência. De tempos em tempos surge um ícone bom nesse meio. O último é a incrível Jout Jout Prazer.

Se você não conhece a Jout Jout aqui vai uma breve descrição: uma jovem bem resolvida e esclarecida que, cheia de boas opiniões, comenta sobre a vida e as coisas que acontecem nesse – palavras dela (e nossa) – mundão esquisito. Declarada como feminista, tem vídeos no seu canal do YouTube que já atingiram quase 1,5 milhões de views. Recomenda-se conhecê-la.

Julia Tolezano, seu nome real, protagonizou uma conversa um tanto quanto desconfortável em entrevista ao Jô Soares veiculada ontem (12) na Globo. O apresentador, reconhecido como um grande intelectual da TV brasileira, ao comentar sobre um dos vídeos mais famosos da youtuber acabou por representar muito do que presenciamos diariamente: a misoginia e o machismo intrínseco na nossa cultura. No vídeo, Jout Jout ajuda seus espectadores a reconhecer relacionamentos abusivos e, em um dos exemplos, cita um caso de namorado que impede que sua parceira use um batom vermelho para que ela não fique com “cara de puta”. O que é uma cara de puta?

Jô, em o que parece ser uma tentativa de arrancar risos da plateia, chega a comentar “É muito mais sábio você não sair na rua toda fantasiada de puta…”. Fica claro que, seguindo o que culturalmente somos incentivados a fazer, Jô tem definido em sua cabeça estilos de mulher (e suas características) que devam ou não devam merecer respeito… E putas, ou mulheres que “se pareçam” com elas, segundo sua lógica, não o merecem.

Jô Soares, como entrevistado, exemplificou com sua própria figura e opinião o ser criticado por sua entrevistada. Triste. Espelhou a parcela que, ingenuamente ou não, tem enraizados preconceitos e julgamentos que só atrasam a evolução da sociedade pra um lugar de boa convivência.

Me faz feliz, no entanto, reconhecer que Julia é um sucesso da internet brasileira. Que o pensamento livre de preconceito e solidário ao próximo tem audiência e gera (muitas) visualizações no YouTube. Se a internet é espelho da sociedade e Jout Jout é a nova estrela que surge deste meio, é um Prazer saber que há um grupo de pessoas boas por aí lhe ouvindo e se reconhecendo!

COMPARTILHAR
Thiago tem 25 anos, é comunicador e acredita que marketing é pra tudo e todos. Aquariano. Up Tempo. Amante da música, do entretenimento, da arte e da cultura pop. Movido por novidade! @thicerqueira

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva seu comentário
Seu nome aqui