A Apple perdeu a criatividade?

Após algumas Keynotes extremamente frustrantes, a pergunta que ecoa na cabeças dos fãs: cadê a inovação que era tão comum na maior empresa de tecnologia do mundo?

Nessa última segunda-feira (21/03), tivemos a ultima Keynote na Apple. Com novos iPhone e iPads. O que mudou? Tudo e nada, como sempre. iPhone antigo novo, iPad antigo novo, câmera melhor, chip A-NãoSeique mais rápido. Nada surpreendente de novo.

Há quem diga que a empresa veem pecando em suas apresentações, e trazendo minúsculas mudanças para seus usuários, os quais estavam acostumados a deixar escorrer lágrimas de emoção cada vez que Jobs dizia ” And one more thing”. Onde está a empresa que me fez ficar perplexo pelo resto do dia quando anunciaram que agora seria possível conversar com Smarthphones ? Ou que em 2001 falaram que seria possível carregar mais de 1.000 musicas dentro de uma nova tecnologia. Ou, até mesmo, disseram que o design era tão importante quanto o Hardware e Software. Pra quem tem esse tipo de dogma, ter a coragem de apresentar um iPhone ” novo” com exatamente o Design de um modelo de 3 anos atrás é a clara demonstração de confusão e que nem ela sabe mais qual publico quer impactar.

” Ah, mas qual é o real problema disso?” Vocês devem estar se pensando…

E eu respondo: Nenhum, se a tratássemos como mais uma empresa de tecnologia qualquer, que vende aparatos eletrônicos. Mas aparatos eletrônicos sabemos que é a ultima coisa que  a empresa vende. E esse é o grande problema: o que vende é um LifeStyle.

A Apple está longe de ser a pioneira nesse tipo de propaganda sentimental, que apela na experiência de usuário, que os objetos são um complemento da mente humana, blá, blá blá, de sempre. A questão é que nunca atraí mulheres bonitas enquanto eu consumia uma cerveja. Sei disso. Nunca fiquei com um corpo sarado por estar com a camiseta X. Sei disso.

Mas a Apple já entregou uma inovação inacreditável que fazia jus as propagandas, e hoje está longe disso. Continuar sem inovar mas com o posicionamento e estilo de propaganda atual, pode ser um grande tiro no pé, pois sempre, SEMPRE, criarão a expectativa sobre empresa, mas o que tem entregado é completamente mediano.

Claro, melhor continuar desenvolvendo tecnologia do que nada, mas que ela seja justa com quem compra: vender o posicionamento de infinitas possibilidades e de que o céu é o limite com seu Apple, como costumava fazer e costumava entregar. Agora… continuar  com os mesmos comerciais e não entregar o que promete, não rola mais.

Será que a solução seria pensar menos no lucro e na obsolescência programada, e começar a dar um espaçamento maior entre os iPhones para preencher a falta de criatividade que Jobs faz, para pensar numa mudança realmente significativa e atender às expectativas dos fãs ?

Digo isso, porque é notável que aos poucos estamos nos desapegando da maçã, e o que compramos hoje é por tendência Cool, do que a maçã já foi boa um dia.
Porque, definitivamente, não é pelo seu custo beneficio.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva seu comentário
Seu nome aqui