Cerveja – Como escolher a melhor opção

Entrando no clima do feriadão prolongado, o post de hoje vai ser sobre um assunto muito comum nos atendimentos: “- E a minha cervejinha? 🍻 Vou ter que cortar?” 😫.

Eu não saio por aí convencendo ou estimulando as pessoas a beberem, pelo contrário, sempre procuro deixar bem claro quais os malefícios que o consumo freqüente de álcool pode acarretar, tanto na questão de resultados (estéticos e performance 🏋🏼) como na saúde, porém se consumido de forma moderada e esporádica, o impacto do seu consumo não é algo tão significativo nos resultados.

Só que existem cervejas e CERVEJAS 🍺. Lembra da história do comer comida de verdade? Então, se for tomar uma cerveja, beba uma cerveja de verdade (LEIAM OS RÓTULOS/INGREDIENTES!!):

 Para produzir uma cerveja só é necessário 3 ingredientes: água, malte e lúpulo! Qualquer marca que contenha somente estes ingredientes será uma boa opção. As artesanais/especiais geralmente adicionam especiarias, como casca de laranja, coentro, etc, portanto também são boas pedidas.
 No Brasil, algumas empresas colocam cereais não maltados na cerveja, ou seja, milho transgênico ⚠️, para baratear o custo e tentar enganar o consumidor. Tente evitar essas!
 Ainda aqui no nosso Brazilzão, as cervejas mais baratas/populares, além de conterem milho transgênico, são cheias de aditivos químicos, para aumentar tempo de validade, cor, aroma, etc… Sem necessidade NENHUMA!! 😡

Para encerrar, vou listar aquelas que considero as melhores e piores opções (com base nas composições e não no sabor!!) ps: se alguma marca não está aí é porque não li o rótulo. Quer saber se ela é boa? Leia o rótulo 🙊

1º – Heineken, Eisenbahn, as cervejas artesanais/especiais ou qualquer outra que não tenha cereais não maltados e aditivos;
2º – (as “menos piores” – com milho) Stella Artois, Budweiser, Amstel, Original;
3º – (as que devem ser evitadas, pq são cheias de aditivos + milho) Skol, Brahma, Itaipava, Antártica .

 

COMPARTILHAR
João Pinheiro é nutricionista esportivo formado pelo Centro Universitário São Camilo e aborda assuntos atuais sobre a saúde de forma prática, descontruindo tabus e tendências.

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva seu comentário
Seu nome aqui